Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Médico explica os acidentes mais frequentes com queimaduras

Alerta vem da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica que mostra que uma média de óbitos desse tipo ultrapassa 5 mil vítimas anuais

Tarde Nacional

No AR em 06/07/2021 - 13:30

Mesmo após o Junho Laranja, mês de prevenção e combate às queimaduras, acidentes com o uso do álcool em gel - nestes tempos de pandemia, além de queimaduras na cozinha continuam sendo um perigo iminente para adultos e sobretudo para as crianças. Para falar sobre esses acidentes mais frequentes e como a cirurgia plástica atua, o Tarde Nacional desta terça-feira (6) conversou com o médico Dênis Calazans, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). 

Segundo ele, a cozinha ainda é considerada o setor mais crítico dentro de uma residência principalmente para crianças. "Um dos acidentes mais corriqueiros observados em cozinha é deixar o cabo da panela virado para o lado de fora do fogão. As queimaduras são originadas sempre por acidentes, também por fogos de artifício e materiais inflamáveis como explosivos", explica o especialista.

Na entrevista, Dênis diz que uma queimadura jamais retornará ao estado de origem na pele da pessoa. Mas que a cirurgia plástica consegue, através de técnicas cirúrgicas, minimizar as sequelas de uma queimadura. "Normalmente quando se fala em queimaduras, as pessoas associam exclusivamente a fogo e líquidos aquecidos quando na verdade existem também queimaduras elétricas. Que é, por exemplo, quando as crianças pegam um fio de abajur, mordem, e geram queimaduras na região bucal", relata.

O médico falou ainda sobre a utilização de álcool em gel que vem sendo utilizado nesse momento de pandemia contra a covid-19 e representa um perigo se for mal utilizado.

Hoje, de acordo com Dênis, os melhores centros de tratamento de queimaduras estão em hospitais públicos, não só pela infraestrutura mas pela boa vontade e especialização dos profissionais que trabalham nesses locais. Infelizmente também, existem poucos bancos de pele atualmente no Brasil ainda que a doação de pele seja tão importante quanto a doação de orgãos.  

Ouça a entrevista completa no player acima.

Tarde Nacional vai ao ar de segunda a sexta, no horário de 13h às 15h, pela Rádio Nacional de Brasilia e Rádio Nacional do Rio de Janeiro.

Criado em 06/07/2021 - 19:25

Mais do programa