Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Janeiro Roxo: enfrentamento à hanseníase no Brasil

Brasil é o segundo lugar no mundo no número de casos da doença

Tarde Nacional

No AR em 20/01/2022 - 14:07

Janeiro é considerado o mês de conscientização e combate à hanseníase, e por isso é lembrado pela cor roxa. Sobre esse assunto, o Tarde Nacional conversou com Arthur Custódio, coordenador Nacional do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), entidade com mais de duas décadas de atuação e com 100 grupos de voluntários em todo o país.

Ouça a entrevista completa no player acima.

De acordo com o entrevistado, o movimento Morhan foi fundado em 1981 em Bauru e já existe há 40 anos. No decorrer desse tempo, ele se espalhou pelo Brasil inteiro, contando sempre com voluntários. "São pessoas que tem ou tiveram hanseniase, profissionais de saúde, familiares e qualquer pessoa na sociedade que queira ajudar a acabar com a doença e enfrentar o preconceito", enfatiza. 

Ele afirma que o Brasil é o segundo lugar no mundo no número de casos da doença. Dessa forma, de acordo com ele, é um problema de saúde pública. A OMS, ultimamente, tem chamado a hanseníase de doença negligenciada e por isso propôs um lema: "Não esqueça da Hanseníase". Vários estados e municípios já aderiram a esta campanha. Além disso, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) assinará em fevereiro um termo em apoio à iniciativa. "Essa luta é a ideia de intensificar a visualização da doença até maio desse ano", explicou Arthur.

Criado em 20/01/2022 - 14:30

Mais do programa