Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Os campeões de audiência no auditório da Rádio Nacional

'Todas as Vozes' recorda Paulo Gracindo, César de Alencar, Manoel

O Quadro 'O rádio faz história' de 8 de maio de 2015 recordou depoimentos dos apresentadores e trechos dos programas que marcaram época no auditório da Rádio Nacional nas décadas de 1940 e 1950.

 

No áudio, Paulo Gracindo conta que começou a carreira como rádio-ator, na Rádio Tupi do Rio de Janeiro. "Ary Barroso, principal apresentador da emissora naquela época, muitas vezes optava por narrar futebol e deixava para mim a responsabilidade de animar o programa de auditório", destacou. "Foi assim que consegui me firmar como animador de auditório e, poucos anos depois, me transferi para a Rádio Nacional", relembrou Paulo Gracindo. Na gravação, ele destaca também integrantes da equipe do programa que apresentava na Rádio Tupi: Manoel da Nóbrega, Silvino Neto, Jorge Veiga e Chacrinha. Ouça também Paulo Gracindo cantando o jingle de seu programa de auditório.

 

César de Alencar destacou por que se transferiu da Rádio Clube para a Rádio Nacional e abordou as novidades que teriam sido implantadas por ele na emissora da Praça Mauá: "fui o criador da divisão dos programas de auditório em quadros". Ouça também o jingle, de autoria dele e de Haroldo Barbosa, que abria o programa 'César de Alencar' nas tardes de sábado.

 

Manoel Barcelos começou sua carreira profissional em Pelotas, Rio Grande do Sul, sua terra natal. Era repórter. Foi chamado por Heron Domingues - locutor do Repórter ESSO - como o pai da reportagem externa, ao vivo. Se mudou, na segunda metade dos anos 1930, para o Rio de Janeiro. Trabalhou nas rádios Tupi, Globo e Nacional. Seis meses depois de chegar na Rádio Nacional, lançou o programa 'Variedades Manoel Barcelos' que, em menos de um ano, se transformou em um dos principais sucessos da emissora. Os programas de auditório de maior audiência da Rádio Nacional no início dos anos 1950 eram o de Barcelos e o de César de Alencar.

 

Acompanhe no player acima depoimentos de Paulo Gracindo e César de Alencar e trechos dos programas dos três animadores de auditório de maior destaque na Rádio Nacional nos anos 1950. A fonte dos áudios é o livro 'Histórias que o rádio não contou', de Reynaldo Tavares (Editora Harbra).

 

O programa Todas as Vozes vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h05 às 10h, na Rádio MEC AM do Rio de Janeiro - 800 kHz, com apresentação do jornalista e radialista Marco Aurélio Carvalho.

 



Criado em 08/05/2015 - 20:00 e atualizado em 11/05/2015 - 18:09

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa