Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Parlamentares do Acre pedem intervenção federal no estado por causa da violência

Guerra entre facções pelo tráfico internacional de drogas gerou uma de violência e homicídios no Acre

Congressistas do Acre foram ao Palácio do Planalto pedir ao presidente Michel Temer uma intervenção federal de natureza militar no estado. Os parlamentares querem uma ação nos moldes da que ocorre no Rio de Janeiro.

Participaram da reunião, do lado do Acre, o senador Sérgio Petecão, do PSD, e os deputados Alan Rick, do Democratas, Flavinho Melo, do MDB e Rocha, do PSDB. Além de Michel Temer, estiveram presentes os ministros da Segurança pública, Raul Jungman, e do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen.

O senador Sérgio Petecão informou que foi pedir socorro ao governo federal.

O Acre vive uma onda de violência nos últimos dias. Segundo a secretaria de segurança, os homicídios recentes são resultado de uma guerra entre facções pelo tráfico internacional de drogas. O Estado faz fronteira com a Bolívia e o Peru.

Os parlamentares também alegam que a superlotação dos presídios favorece a proliferação de grupos criminosos, o que justificaria a intervenção federal no Estado. Segundo os congressistas, os ministros se comprometeram a visitar o Acre em 10 a 15 dias para fazer o levantamento da situação antes de tomar qualquer medida.

O Palácio do Planalto ainda não se pronunciou sobre o pedido.

Em nota, o governador do Estado, Tião Viana, repudiou a iniciativa de solicitar uma intervenção federal no estado. Segundo ele, trata-se de tentar tirar proveito político às vésperas da eleição. Tião Viana disse que a segurança nas fronteiras é de responsabilidade do governo federal e que já fez inúmeros pedidos para liberação de mais recursos para a Segurança Pública.

 

Também são destaques do Repórter Amazônia desta quinta-feira (12):

-Audiências sobre chacina em presídio do Amazonas começam na próxima semana

-Roraima tem nove casos suspeitos de meningite

-Bebê indígena enterrada viva em Mato Grosso é transferida para abrigo

-Projeto aprovado em Roraima garante a idosos gratuidade em cinemas e teatros

Mais do programa