Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Pesquisa Percepções do Aborto no Brasil é divulgada em SP

Dados mostram que pelo menos 500 mil abortos são realizados por ano no país

Repórter Nacional

No AR em 04/12/2017 - 12:00

A pesquisa Percepções do Aborto no Brasil, divulgada pelo Instituto Patricia Galvão, mostra que quase metade dos brasileiros, 45%, conhece uma mulher que já tenha feito um aborto. Em números absolutos, são setenta e dois milhões de pessoas com alguma proximidade com o assunto. Para Jacira Melo, diretora- executiva do Instituto Patrícia Galvão, isso mostra que é preciso falar mais sobre o assunto. “As pesquisas demonstram que pelo menos 500 mil abortos são realizados por ano no Brasil. Nós estamos falando de um tema seríssimo de saúde pública. Vamos falar sobre o tema, principalmente para a juventude”.

Outro dado é que, apesar de metade das pessoas achar que uma mulher que interrompe a gravidez deve ir para a cadeia, só 7% denunciariam essa mulher para a polícia se ela fosse uma amiga ou alguém próximo. Quase a metade, 47%, simplesmente não faria nada.

Enquanto a Câmara dos Deputados discute o projeto que pode criminalizar todas as situações de aborto no país, mesmo em casos de estupro, a pesquisa mostra que a mudança não é aprovada pela maioria da população.

Percepções do Aborto no Brasil mostra que 67% dos brasileiros, quase sete a cada dez, é favorável ao aborto caso a mulher tenha ficado grávida vítima de um estupro. 61% também concordam com a interrupção da gravidez em caso de risco de morte da mulher durante a gestão ou no parto e metade se o feto for diagnosticado com alguma doença grave e incurável, como quando a mulher tem zika.

A pesquisa entrevistou 1600 pessoas em doze regiões metropolitanas; a margem de erro é de 2 e meio pontos percentuais para baixo e para cima.

Segundo os números mais recentes da pesquisa nacional do aborto, de 2016, quase 5 milhões de mulheres entre 18 e 39 anos já fizeram pelo menos um aborto.

Ouça o Repórter Nacional (12h) desta segunda-feira (4) na íntegra:

 



 

Mais do programa