Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Rogério Galloro é o novo diretor-geral da Polícia Federal

O recém-empossado ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, convidou o delegado para assumir a função no lugar de Fernando Segóvia

Repórter Nacional

No AR em 28/02/2018 - 09:59

O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, deixou o cargo nesta terça-feira (27). O recém-empossado ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, convidou o delegado Rogério Galloro para assumir a função.

Galloro se tornou Secretário Nacional de Justiça em novembro do ano passado, um dia depois da troca de comando da PF que levou o próprio Segóvia ao cargo máximo. Antes, Rogério Galloro tinha sido diretor-executivo da Polícia Federal.

A troca de comando ocorre em meio a polêmica envolvendo o inquérito aberto na PF contra o presidente Michel Temer, no caso referente ao chamado Decreto dos Portos. Fernando Segovia deu entrevista à agência de notícias Reuters em que defendia não existir indício de que Temer tinha praticado ilegalidades, inclusive opinando sobre o arquivamento da investigação.

O inquérito contra Temer investiga suposto beneficiamento de empresas que possuem concessões no Porto de Santos por meio da edição de um decreto presidencial que trata do assunto. Nessa terça-feira, o ministro Roberto Barroso prorrogou por mais 60 dias as investigações, e ainda determinou abertura de outro inquérito sobre suposto vazamento de informação sigilosa ao jornal O Globo.

A reportagem do veículo diz que a procuradora-geral Raquel Dodge não viu motivo suficiente para pedir a quebra do sigilo fiscal e bancário do presidente da República. A reportagem procurou a PGR para que se posicionasse, mas, até o fechamento, não obteve retorno. 

Confira também nesta edição:

- Raquel Dodge pede ao STF inclusão de Temer em investigação sobre Odebrecht

- Termina hoje o prazo para inscrições no Fies e Projovem

Ouça o Repórter Nacional:

Mais do programa