Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Bombeiros prosseguem buscas por sobreviventes em prédio que desabou em SP

Dados da prefeitura apontam que 150 famílias de sem-teto ocupavam o local

Repórter Nacional

No AR em 02/05/2018 - 07:00

O fogo se alastrou por volta de 1h30. Os bombeiros tentavam resgatar moradores que estavam nos andares mais altos do edíficio quando ele veio abaixo.

Um homem que estava sendo resgatado naquele momento, desapareceu nos escombros.

Um cadastro da prefeitura, feito no dia 10 de março, aponta que ocupavam o prédio 150 famílias de sem-teto. Cerca de 400 pessoas. Ana Paula era uma delas. Enquanto o fogo se alastrava, ela ajudava os moradores a sair, mas não tem certeza se todos conseguiram.

As chamas também atingiram o prédio em frente. O zelador e a família são os únicos moradores. Josimar Lopes Lima contou que tentou ajudar os vizinhos, até o momento em que ele próprio precisou fugir do fogo. 

O desabamento destruiu 80% da estrutura da igreja evangélica luterana, que fica ao lado. Outros três edifícios da região tiveram que ser desocupados por risco de novos desmoronamentos. 

O prédio que desabou é de 1968, pertence ao governo federal e estava abandonado há pelo menos 17 anos. Segundo o Superintendente de Patrimonio da União, Robson Tuma, foram feitas seis reuniões com a prefeitura de São Paulo para negociar a cessão do imóvel.

Segundo ele, as secretarias de cultura e de educação do município seriam instaladas ali. Em troca a prefeitura garantiria espaço para abrigar os sem-teto, mas não houve tempo para resolver o problema. 

Apenas na região do desmoronamento, outros oito prédios estão ocupados por famílias sem teto. A prefeitura contabiliza mais de 70 prédios ocupados e outros 200 imóveis na mesma situação.  

Ouça também no Repórter Nacional:

- Manifestações marcam o dia do trabalhador em várias capitais

- Supremo retoma hoje julgamento sobre foro privilegiado

 

Criado em 02/05/2018 - 09:50

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa