Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Polícia Federal faz busca e apreensão no gabinete da deputada Cristiane Brasil

Parlamentar terá que cumprir algumas medidas cautelares, como não frequentar o Ministério do Trabalho e nem manter contato com outros investigados ou servidores do órgão

Repórter Nacional

No AR em 12/06/2018 - 12:00

A segunda fase da operação da Polícia Federal que investiga fraudes no registro sindical no Ministério do Trabalho teve como alvo a deputada federal Cristiane Brasil (PTB - RJ).

Policiais Federais ficaram mais de três horas e meia no gabinete da parlamentar, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Também foram expedidos mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro. Além das buscas, a parlamentar terá que cumprir medidas cautelares por conta da investigação. Ela não poderá frequentar o Ministério do Trabalho nem manter contato com os demais investigados ou servidores do órgão.

Em nota, a deputada Cristiane Brasil disse estar surpresa com os procedimentos investigativos e argumenta que não tem papel nas decisões tomadas pelo Ministério do Trabalho. Ela disse ainda esperar que as questões referentes às investigações sejam esclarecidas rapidamente e que seu nome seja limpo.

Cristiane Brasil é filha do presidente do PTB, Roberto Jefferson, delator e condenado no chamado processo do mensalão de 2005. A deputada foi indicada para a pasta do Trabalho no início do ano, mas foi impedida de assumir o posto pela Justiça, por ter violado leis trabalhistas.

A primeira fase da Operação Registro Espúrio foi deflagrada no dia 30 de maio. A Polícia Federal investiga suposta organização criminosa que cobraria propina para liberar registros sindicais. Em um único caso, segundo a polícia, foram pagos R$ 4 milhões para se obter o registro no ministério.

Ouça também no Repórter Nacional:

- Trump e King Jong-un se comprometem a por fim às armas nucleares

- Começam hoje as inscrições para o Sisu

- Seminário debate situação de acolhimento de refugiados


 

Mais do programa