Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Biblioteca itinerante incentiva leitura na Amazônia e no sertão nordestino

Projeto Barcas das Letras chega às aldeias indígenas, comunidades

Tarde Nacional faz entrevista com o coordenador de um trabalho voluntário que estimula o prazer da leitura. Os livros são recolhidos em Brasília, que é o principal centro de arrecadação. Os livros infantis doados são levados para até quatro comunidades na Amazônia ou no Nordeste. Segundo o coordenador da Barca das Letras, Jonas Banhos, o projeto nasceu em 2008, no Amapá, na comunidade quilombola Conceição do Macaquari, à beira do Rio Macaquari.

 

A Barca das Letras precisou ser espalhada para outras comunidades, para incentivar a leitura entre as crianças que vivem à beira do rio, onde não há políticas básicas para a comunidade. Jonas Banhos diz que houve a necessidade de navegar por vários outros estados e hoje vai levando livros e ensinamentos às crianças de vários estados brasileiros. No próximo dia 11, a Barca das Letras faz uma ação na Festa do Marmelo, no quilombo Mesquita, Cidade Ocidental, no entorno do Distrito Federal.

 

Saiba como contribuir com livros para a biblioteca itinerante Barca das Letras nesta entrevista de Jonas Banhos ao programa Tarde Nacional, na Rádio Nacional de Brasília.

 



Criado em 07/01/2015 - 19:04 e atualizado em 07/01/2015 - 19:56

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique