Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

STJ reafirma possibilidade de parceiro homossexual pedir pensão alimentícia

O direito se dá após o rompimento de união homoafetiva. Advogado

A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reafirmou a possibilidade jurídica do pedido de alimentos deduzido por um dos parceiros de união homoafetiva após o rompimento da convivência. A decisão foi reformada em acórdão do Tribunal de Justiça de São Paulo que havia negado a pretensão alimentar.

 

Confira outras edições do Revista Brasil

 

Para falar sobre o assunto, o programa Revista Brasil entrevistou o advogado, doutor pela Universidade de São Paulo (USP), mestre pela PUC/SP, professor da Escola Paulista de Direito e diretor de Assuntos Legislativos do Instituto Advogados de São Paulo, Mário Luiz Delgado. Ele falou aos ouvintes da Rádio Nacional de Brasília sobre a decisão e de que forma o parceiro interessado na pensão alimentícia deverá recorrer ao seu direito perante a Justiça.

 

Mário Luiz Delgado afirmou que a decisão do STJ não traz nenhuma novidade, já que a Corte já vem assegurando há muito tempo aos parceiros de união homoafetiva, os mesmos direitos daqueles que vivem em união heteroafetiva. Segundo ele, apesar de o Brasil não ter leis acerca da união estável ou casamento de pessoas do mesmo sexo, a jurisprudência já vem construindo uma equiparação nos dois tipos de união – hetero ou homoafetivas.

 

Logo, o advogado ressaltou que o Superior Tribunal de Justiça apenas reafirmou o direito que já vinha sendo assegurado pela Justiça. Ou seja, quem vive em união homoafetiva tem os mesmos direitos daqueles que vivem em união heteroafetiva.

 

Mário Luiz contou que o que pode mudar com a decisão é a recalcitrância de alguns órgãos do Poder Judiciário em reconhecer a equiparação entre os dois tipos de união. Agora, todos os setores da Justiça deverão reconhecer todos os direitos assegurados em relações homoafetivas.

 

Confira a íntegra da entrevista ao Revista Brasil, hoje com apresentação de Andhrea Tavares, e saiba mais sobre o assunto.

 

O programa vai ao ar de segunda a sábado, às 8h, na Rádio Nacional de Brasília, uma emissora da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).



Criado em 09/03/2015 - 13:55 e atualizado em 09/03/2015 - 11:48

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa