Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Terreiro da Gomeia, em Duque de Caxias, é tombado pela Alerj

O templo foi erguido pelo babalorixá baiano, Joãozinho da Gomeia, conhecido como o Rei do Candomblé, no final dos anos 40

Tarde Nacional - Rio de Janeiro

No AR em 27/04/2021 - 12:40
Joãozinho da Gomeia na capa do seu disco de 1969

O Terreiro da Gomeia, no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi tombado após a aprovação de uma lei na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), sancionada pelo governador em exercício Claudio Castro.

O templo foi erguido no final da década de 40 pelo Babalorixá baiano Joãozinho da Gomeia. Na época, ele já era conhecido como o Rei do Candomblé, por realizar um importante trabalho de divulgação da religião de matriz africana, apesar da visibilidade ter provocado polêmica na época.

O babalorixá foi o primeiro a falar sobre as cerimônias e crenças da religião de forma aberta para grandes jornais e revistas e também chamou a atenção por não esconder a sua homossexualidade.

Para a autora do projeto, a deputada Mônica Francisco, do PSOL, o tombamento reconhece essa história e é também uma forma de enfrentar o racismo religioso.

A fama de Joãozinho da Goméia fez com que o terreiro fosse frequentado por inúmeras figuras influentes da época entre artistas e políticos. Relata-se que até mesmo o presidente Getúlio Vargas era atendido pelo babalorixá. Após a morte dele em 1971, o terreiro passou a ser administrado por uma de suas filhas de santo, mas encerrou suas atividades em 1980.

A família religiosa de Joãozinho da Goméia, no entanto, foi uma das articuladoras para o tombamento do espaço, que por pouco não foi totalmente destruído para a construção de uma creche municipal, há alguns meses.

A história do líder religioso foi tema do enredo da escola de samba Grande Rio, no carnaval do ano passado.

Ouça a reportagem de Tâmara Freire clicando no player.

Criado em 27/04/2021 - 13:11

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

Mais do programa