Digite sua busca e aperte enter

Compartilhar:

Ensino do esperanto aguarda incentivo

Especialista defende introdução da língua nas escolas para ganhar

Criado em 1887 como projeto de língua auxiliar para a comunicação internacional, o esperanto evoluiu e se tornou uma língua viva. De acordo com o esperantista Afonso Camboim, resoluções da Unesco de 1954 e 1985 recomendam a implementação de políticas para ensino do esperanto nos países mundo afora.  Resta agora que a recomendação seja aplicada. No Brasil existe Projeto de Lei que propõe que o ensino do esperanto seja uma disciplina facultativa e uma Carta Aberta à Presidência da República, da Liga Brasileira de Esperanto, propõe a adoção imediata de políticas públicas para introdução do ensino do esperanto nas escolas. Camboim fala do esperanto e das reivindicações do movimento esperantista em entrevista ao programa Cotidiano, da Rádio Nacional de Brasília.



Tags:  esperanto

Criado em 01/04/2014 - 11:00 e atualizado em 01/04/2014 - 09:41

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique